Página Inicial

Próximo Eventos


Sem eventos futuros
Ver o calendário

História

Tuna Orfeão de Silvalde
Tuna Orfeão de Silvalde

A Banda Musical de São Tiago de Silvalde teve a sua origem na Tuna Orfeão de Silvalde.

A data exata da transformação da Tuna em Banda, assim como a data indicada para o início de funções da 1ª Direção não é consensual.
Oficialmente, a 1ª Direção da Banda Musical remonta ao ano de 1960.

Há mais de vinte anos que a casa de ensaios e sede dos corpos sociais, a terceira que conhece desde a sua fundação, está situada no edifício sede da Junta de Freguesia de Silvalde.

 

 

Direções

Anterior Seguinte
António Moreira de Sousa
António Moreira de Sousa

(1960-1963)
Viriato Rodrigues dos Santos
Viriato Rodrigues dos Santos

(1964-1966)
(1969-1971)
Luís Alves Pereira da Rocha
Luís Alves Pereira da Rocha

(1967-1968)
(1974-1975)
Delmar Rodrigues de Sá
Delmar Rodrigues de Sá

(1972-1973)
Fernando Manuel de Jesus
Fernando Manuel de Jesus

(1973-1974)
Virgilino Rodrigues dos Santos
Virgilino Rodrigues dos Santos

(1976-1978)
António Pinto Alves
António Pinto Alves


(1978-1979)
Firmino Dias da Costa
Firmino Dias da Costa

(1979-1983)
Dionísio Rodrigues Pereira
Dionísio Rodrigues Pereira

(1983-1990)
António da Silva Aleixo
António da Silva Aleixo

(1991-1992)
Joaquim Rodrigues Correia
Joaquim Rodrigues Correia

(1993-1995)
Luís Alves Pereira da Costa
Luís Alves Pereira da Costa

(1995-1997)
António Alves Pereira da Rocha
António Alves Pereira da Rocha

(1997-2009)
Fernando Ferro
Fernando Ferro


(2009-actual)

 

Desde Sebastião Ribeiro, ainda no tempo da Tuna, a Filipe Fonseca, o atual, vários foram os maestros que contribuíram para o desenvolvimento da coletividade. Especial destaque deve ser feito ao maestro André Serrano, o 1º maestro após a transformação da Tuna em Banda e que a dirigiu por cerca de duas décadas, sendo ainda hoje bastante recordado.

 

Maestros

André Serrano
Filipe Fonseca
André Serrano
Franklin Moreira
André Serrano
André Serrano
  • André Serrano
  • Júlio César Lopes
  • Major Gonçalves
  • Sr. Elias
  • Manuel Moreira
  • José Maria
  • Major Rebelo
  • Isaías Guedes da Silva
  • Franklin Moreira
  • Filipe Fonseca

 

 

Banda Musical de Silvalde
Banda Musical de Silvalde

Quando a Banda começou a sua atividade não possuía ainda fardamento adequado. Foi no dia 17 de julho de 1960, dia da comunhão solene em Silvalde e do casamento de um dos músicos que se estreou a 1ª farda. Este facto é um dos motivos apontados para que a 1ª presidência oficial seja datada desse mesmo ano.

Seguiram-se 7 fardas, que assim como os instrumentos, se foram renovando.

A faceta inovadora desta Banda remonta à década de 60 altura em que permitiu a entrada de mulheres como instrumentistas (facto hoje banal), tendo mesmo sido das primeiras do país.

Das atividades que a Banda tem desenvolvido há a realçar a participação nas festas da freguesia e da paróquia. É também vulgar oferecer concertos à comunidade silvaldense, com especial realce para o Concerto de Natal, que tem sido o seu suporte e a razão pela qual existe, e, mantém a tradição de anunciar as Boas Festas à comunidade.

A banda foi das primeiras do país a permitir a entrada de mulheres como instrumentistas
A banda foi das primeiras do país a permitir a entrada de mulheres como instrumentistas

Contudo, não é só na freguesia que se regista a atividade da Banda. É convidada todos os anos para participar e abrilhantar as festas de cariz religioso em várias localidades no nosso país, tendo também participado uma vez nas festas da Corunha, a convite desse município.

Entre 7 e 15 de maio de 2008, a Banda Musical S Tiago de Silvalde deslocou-se a França, à Vila de Castelneau de Medoc, situada na zona de Bordéus, tendo sido convidada pela Associação Franco-portuguesa de Medoc e pela respetiva Comissão de Festas, composta na sua maioria por portugueses, alguns dos quais naturais do concelho de Espinho. 

Outras formas de a Banda promover e divulgar a sua atividade passam pela participação em diversos eventos promovidos pela Câmara Municipal de Espinho, como a Feira das Coletividades na Nave Polivalente e os encontros de Bandas na cidade de Espinho, Festa da Cerveja e animação da atual Alameda 8. Pela primeira vez, em março de 2010, realiza o concerto de abertura de época no Festival TUCATULA.

 

Festa da Freguesia
Festa da Freguesia
Boas Festas
Boas Festas
Feira das Coletividades
Feira das Colectividades

No dia 18 de abril de 2010 participa no Festival de Bandas – Filarmonia ao mais alto nível, II Ciclo, 2ª Edição, realizado no EUROPARQUE, em Santa Maria da Feira.

O palco do Centro Cultural de Mortágua recebeu, no dia 05 de junho de 2010, a Banda Musical S. Tiago de Silvalde na XVIIIª edição do Festival de Bandas organizado pela Filarmónica dessa cidade, contando ainda com a presença da Banda Marcial Ribeiradiense

Nos dias 26 de 27 de junho de 2010, a Banda participou no Palco Cultural e na Mostra das Atividades, no âmbito da Missão 2010 – Festa da Solidariedade e dos Povos, organizado pelo Secretariado das Migrações da Diocese do Porto.

 

Festival de Bandas

 

Em julho de 2010 efetuou o primeiro concerto na Festa das Tasquinhas, promovida pela Junta de Freguesia de Silvalde, aquando do aniversário da elevação de Silvalde a Vila.

Retribuindo o convite da Comissão Nacional para as Comemorações do Centenário da República a Banda adere à iniciativa - Bandas em Uníssono, no dia 05 de outubro de 2010, tendo executado o Hino Nacional em frente à sua sede.

Ainda em outubro de 2010, no dia 10, marca presença no Desfile de Bandas organizado pelo Governo Civil de Aveiro pela passagem do seu 175º Aniversário.

Gravação do 1º CD
Gravação do 1º CD

Do seu registo discográfico, constam 3 CD's. O 1º gravado em 2000, o 2º a 13 de Outubro de 2007 e o 3º nos dias 8 e 9 de junho de 2012, tendo sido apresentado no 55º Aniversário da instituição a 14 de julho. Estes resultam da vontade de divulgar e afirmar a evolução do bom trabalho que se tem vindo a desenvolver.

Ao trazer crianças para a sua escola, a Banda Musical de São Tiago de Silvalde tem certamente assegurado a sua continuidade. A instrução é contínua tendo contado com pessoas como o Sr. José Pacheco e Mónica Góis que se dedicaram como monitores do ensino dos mais novos, até março de 2010. Desde então, com a criação de Turmas de Formação Musical e Classes de Instrumento a Escola de Música aproxima-se dos modelos de ensino oficiais com níveis de aprendizagem progressivos. O trabalho desenvolvido ao longo de cada ano letivo é apresentado individualmente nas festas de encerramento de cada período e coletivamente pela Orquestra Juvenil que teve a sua primeira aparição pública no dia 21 de Abril de 2012, no Multimeios, em Espinho, aquando da realização do concerto de abertura da Banda.

Da participação no 4º Concurso Internacional de Banda, realizado no Ateneu Artístico Vilafranquense a 28 de abril de 2012, resulta uma pontuação de 88,2 pontos que serviu de alavanca para balizar um espírito de confiança e desejo de mais trabalho e evolução musical.

 

Outubro de 2012